Rereading Kant: Seminar by Marita Rainsborough

June 4, 2019 2:00pm
Reler Kant. O diálogo crítico com o universalismo epistemológico, ético e político de Kant na Filosofia Contemporânea Africana

Seminar

4-5-6 June 2019 | 18:00-20:00 | Room Mattos Romão (Department of Philosophy)

 

Marita Rainsborough (CFUL & Leuphana University of Lüneburg, Germany) is giving a seminar on the reading of Kant by contemporary African Philosophers.

 

Short Presentation (in Portuguese): A filosofia africana contemporânea desenvolve conceitos de criação do futuro que se referem a momentos da identidade individual e coletiva e ao confronto com conceitos de criação políticos, como por exemplo a democracia, como forma de sociedade, e o cosmopolitismo e suas implicações éticas. Os conceitos políticos assentam, na maioria das vezes, num humanismo africano. O cross-cultural dialogue com Kant assume a forma de referências intertextuais e concepcionais. Trata-se de um diálogo das culturas com o objetivo de encontrar novas verdades, num processo de aprendizagem mútua, em que são satisfeitos tanto os requisitos globais e universais como também os requisitos locais e particulares. A filosofia africana ou afro-diaspórica de orientação global contemporânea caracteriza-se pelo interesse elevado nas temáticas prático-morais e políticas, mas demonstra igualmente uma penetração teórica, tanto nas areias do conhecimento e do poder como também na concepção de sujeito. Os filósofos africanos ou afro-diaspóricos Appiah, Wiredu, Gyekye e Mbembe recorrem à filosofia Kantiana, em especial para o reforço do indivíduo numa África de orientação comunitarista, incluindo do ponto de vista político, para a análise do poder e para o confronto com os seus próprios discursos sobre África. No entanto, Kimmerle fala de uma filosofia mundial emergente à qual a filosofia africana, tal como a filosofia de diáspora africana, dá ou poderia dar um contributo importante.

 

Free attendance.

 

This seminar is part of the event «Marita Rainsborough in Lisbon 2019» organized with Centre for Comparative Studies.